quinta-feira, 5 de maio de 2011

O início de tudo - minha história

Estou muito confusa, muito mesmo. Por que? Porque eu não sei se quero ou não ser ana.
Eu já sou ana, não to atrás de virar. Bom,explico: sempre fui uma garota feliz, que se contentava com qualquer coisa, não importando o quão simples fosse; mas desde 2009 isso mudou.
SEMPRE tentei me matar, desde os 10 anos de idade. Acho que assim que criei consciencia sobre o mundo que quis ir embora e não voltar. Em 2009 conversei com um colega e então resolvi parar de tentar o suicídio. Então fiquei beeeem depresssiva. Bem mesmo, tanto que não tinha mais vontade de viver, sair, comer... Assim fiquei, triste sem motivo. Até que tive de fazer um trabalho de Ed. Física sobre transtornos alimentares e me interessei tanto pelo assunto que pesquisei a fundo. E quanto mais pesquisava, mais obscecada ficava e mais assustada tbm por saber q podia ser meu caso.

Fiquei sem palavras quando vi minhas costelas aparecendo. Sempre fui magra, mas não ao ponto dos meus ossos aparecerem. Uma das coisas que mais odeio(odiava) são ossos. Não podia ver 1 q ficava mal... imagine algo q vc não suporta aparecendo em voce.Pois é. E quanto mais eu me desesperava, mais eu entristecia, mais eu chorava, mais eu lamentava, mais eu sofria.

Bom, passados 2 anos fui procurar ajuda médica. Fui direto ao ponto e no começo desse ano comecei o tratamento. Fiquei feliz por conseguir ajuda, mas o fato de tomar remédios e tal me deixou tão down... Pedi ajuda p/alguns amigos, mas eles ou me julgavam ou pouco me ajudavam. Os que me ajudam moram longe ou mal vejo... Não quis contar nada pra família por ser,desde sempre, "fechada" com eles. (lembra das minhas tentativas de suicidio?)

Antes pensava que as pessoas olhavam pra mim na rua admiradas comigo etc, mas percebi que olhavam com pena... Ao invés de me ajudarem, muita gente me julgava e me condenava por ser muito magra. TODOS à minha volta sabiam que eu era ana, mas ninguém teve a coragem de comentar comigo.Por que?

Resolvi dar uma olhada nesse blogs pró-ana e pró-mia e vi que elas se ajudam, dão dicas etc e pensei "porque não? Já que não consigo ajuda de ninguém, só resta me render a ana". Juro que tentei, ia toda semana(querendo ou não) falar com minha médica, tomava os remédios sempre, tentava. Mas fiquei cansada de reclamar que tinha dor nos ossos, que meu corpo doía, que desmaiava e simplesmente me olharem e falarem o quanto minha situação era ruim. Quero mais do que palavras!! Eu tenho força de vontade, mas não consigo sozinha. Não sou pessimista, só sou realista. Tentei mesmo, até minha médica comentou que eu precisava de ajuda de fora. É muita pressão pra mim.

Já que não consigui sair,então me resta continuar ana, que nada mais é do que uma forma inconsciente de suicidio. Quem sabe eu consiga sair futuramente? Mas agora vou me abrir com minhas amigas anas e que venham as mias!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores