sexta-feira, 2 de março de 2012

Vivendo

O tempo muda as coisas, traz lembranças do passado, sensações, o gosto agridoce do que já viveu desde o momento em que decidiu mudar tua vida.
Chega o momento em que você cansa, se vê sozinha, analisa o quanto largou; pode tentar, mas não consegue negar tanto assim pra si mesma que não sinta falta...

Me acostumei a ficar sozinha. Sei que não posso voltar atrás; definitivamente; mas tenho a certeza de que posso recomeçar. Mudar sim, mas sem dor, sem tanta dor talvez. Mas será que eu quero realmente? Será que essas neuroses não são o que me fazem feliz de verdade? O que criei, o que vivo, é uma mentira reconfortante... Em meio a um turbilhão de tristezas, frustrações em todos os sentidos, isso me traz uma sensação de paz, de que ‘presto’ pra alguma coisa. Mas e quanto ao sentimento que tem quando te contam que aquele grupinho que andava uma vez foi numa pizzaria e foi tão divertido... (?) Comer, saber que tantas calorias estão entrando no teu corpo parece divertido? Não pra mim. E é divertido ficar em casa, trancada no quarto, ou fazendo exercícios, planos, talvez tentando desesperadamente vomitar o pedaço de maçã que acabou de comer? Se entupir de remédios, de calmantes, de laxantes, analgésicos, pois a dor de cabeça torna-se insuportável, ou aquela batida que deu em seu braço que parecia tão normal virou um roxo enorme e dói tanto...

Quando sente fome, aguenta o máximo. Pois você é forte, você controla seu cérebro. A fome passa. De repente tudo escurece e você desmaia. Quando volta a si, mesmo tendo sensações horríveis devido à fraqueza do corpo, acha isso o máximo. Chega o momento que sabe que precisa comer, então, vai até a geladeira, procura algo que tenha o menor número de calorias possíveis. Talvez uma fruta, que não seja cheia de gorduras saturadas, mas tem carboidrato... uma ou duas folhas de alface quem sabe. Come. Não seria um exagero tomar um iogurte light. E se tomasse mais uma sopinha instantânea...? E depois disso e até mais, você percebe que exagerou. Corre para o banheiro, tenta vomitar tudo, toma mais laxantes, faz exercícios, planeja um nf. Chora, se sente um lixo.

No outro dia, acaba se repetindo o episódio; você come de novo. Parece ter perdido o controle. Se desespera. Como eu sou idiota! Gorda! Horrorosa!
Um dia, sente que não consegue mais ficar assim. Dói tanto se sentir inútil. Dói não ter coragem de sair na rua, e mais ainda de ficar em casa por vergonha de sair. O coração fica apertado, como se alguém estivesse massacrando ele. É insuportável. Sabe que precisa sentir que há algo que dói mais do que isso que traz dentro de si. Que precisa continuar com isso pois não é a pior coisa do mundo e com certeza vai ser recompensada por todo esforço. Se fizer um corte no pulso, pequeno, sai um pouco de sangue, sente arder um pouco, te distrai, te deixa em ‘paz’. Precisava sentir isso.

Depois, a cada falha, cada fracasso, decepção, busca uma forma de conforto nisso. Gosta de ver o sangue escorrendo. Precisa se punir por ser uma gorda inútil, por não ser mais forte...
Não tem mais vontade de levantar pela manhã. Sente que é mais um dia terrível. Mais um dia que vai fazer te lembrar das tuas feridas, dos teus erros, de como te machuca tentar não errar mais.

Tenho medo de que seja assim mas no fundo sei que já acontece e cada vez mais continuarei me tornando uma pessoa fria, sozinha, depressiva. Fugindo das pessoas, da realidade e me refugiando nesse mundo de falsas ilusões que me fazem sentir bem, viva, feliz, e que infelizmente não dura mais que poucos instantes, pois nunca é o suficiente.

Link: Comforting Lie

Concordo com esse texto, depois de um tempo "acostumada" a fazer algo, simplesmente deixá-lo se torna tão difícil. Eu gosto de ser anoréxica, é algo que me dá prazer mesmo que seja errado.
É o que sei fazer. E gosto do meu corpo assim, por mais que as pessoas na rua me olhem torto eu me gosto assim e não vou mudar por elas, embora saúde seja uma palavra quase extinta do meu dicionário.
Nestes dias tenho passado na casa de um amigo, o que me ajuda com as crises depressivas e suicidas, não as tive aqui ^^
Como o que meu corpo aguenta e passo o dia todo no computador, o que me deixa mais feliz.

E viva a vida!

(sim, essa doente ai sou eu. Teve infância não Thalita?)

19 comentários:

  1. Estou muito sentida estes dias, chorei com teu post parece que estas a me observar cada palavra me tocou de uma forma, que vida é essa que a gente leva?
    Cada quilo a menos, cada vitória tudo isso é esmagado com apenas uma olhada no espelho e você pensa continuo enorme!
    Estou sempre contigo thalita um bjão se cuida tah minha flor!

    ResponderExcluir
  2. Você no mundo das bloggers é uma superstar porque as pessoas olham para você e querem ser iguais. Mesmo aquelas que dizem:''Ah, eu quero emagrecer, mas não quero ficar anoréxica.''... Querer não é poder. Eu sei que com remédios fortes posso perder uns 20-25 quilos e sei que outras que lêem seu blog podem até conseguir sem remédios, apenas com coragem e determinacão... Mas será que querem tanto a ponto de fazer o que é necessário para chegar aos 38kgs? Eu tenho lido seu blog há muito tempo e visto como você lida com a anorexia e noto que uma parte de você gosta de ser como é e a outra parte tem medo do amanhã porque ele é incerto. Há uns 20 anos atrás eu tinha medo do amanhã porque achava que tudo ia dar errado e que eu jamais conseguiria encontrar AMOR e conforto. Hoje em dia a palavra saúde só existe no meu dicionário porque eu quero viver mais anos e ficar com a minha família, mas uma parte de mim quer tomar os remédios e voltar a ser anorexicamente magra e até a receber os olhares tortos dos outros como você citou. Eu me lembro de fazer uma aula de ginástica localizada sob os olhares de desaprovacão de algumas pessoas na janela da sala cochicando dizendo que eu estava muito magra e que ia morrer. Então ''só de raiva'' eu fiz a aula seguinte também (o INIBEX 75MG que eu tomava me dava muita energia e eu ficava acordada e sem fome as vezes até 72 horas e fazia muita ginástica). Eu só conseguí ficar na pele e no osso tomando este remédio, mas os efeitos colaterais me fizeram muito mal e com medo de consequências futuras hoje eu não tomo. Eu sempre amei o meu corpo com 40 ou 60 e poucos quilos, mas confesso que quando estou com um peso sinto falta do outro. E quando volto ao outro comeco a entrar em paranóia. Por isto eu gosto de blogar porque tenho a liberdade de falar destas coisas sem ser julgada. Ser hardcore ana não é fácil. Eu também não sei se posso dizer que qualquer pessoa pode adotar a anorexia como estilo de vida. A pessoa pode até se tornar pseudo ana e ter aquelas costelinhas aparecendo quando encolhe a barriga, mas ser apenas ''magra de ruim''. Conheco meninas que são naturalmente muito magras e cujo corpo queima as calorias em tempo record. Queria ser assim, mas querer não é poder. Por isto estou saindo daqui a pouco para mais uma jornada de academia :-)

    ResponderExcluir
  3. Meu deus.. esse texto sou eu..
    Chorei muito lendo ele..
    Acho que fora uma ótima pessoa que voce é..
    voce ainda é uma inspiração pra todas nós
    como disseram uma superstar ^^
    Minha Lindonaa.foque na saude

    Força!

    ResponderExcluir
  4. Oi flor
    Poxa que texto fortee,me identifiquei com ele,é simplesmente para mim muito loko isso,parece que nós Annas e Mias somos iguais,nós somos muito parecidas.O meu corpo mostra como eu trato ele,dá para ver a minha pele pálida,minha feição caída,unhas quebradiças e cabelos a cair,pele seca,minha fraqueza e minhas olheiras profundas mas quer saber...eu gosto!gosto disso,mas tb ñ posso dizer que naum sinto dor,tenho depressão(acho que leve)desespero,se eu falasse que amo isso e que naum sofresse estaria mentindo,mas eu gosto naum consigo viver mais sem!Agora a minha missão é virar Anna.
    Amor vc não sabe como tú me inspira,um dia ainda eu vou ter esse seu controle,e o corpinho de Barbie é claro!

    Amor então o protetor solar pode me ajudar?gostaria muito mesmo que me ajuda-se minha auto-estima agradece!Eu vou providênciar um jájá :)Obrigada lindinhaaa
    Minha linda eu adoro o seu blog viu?é um dos que eu mais gosto de ler,vc posta assuntos interressantes,fotos suas(muita coragem)mostra a sua vida praticamente muito legal isso!Vc mostra a sua caraa e ñ finge ser outra pessoa que naum é.Amor beijinhos obrigada pela sua força,e procure se divertir,vá sorrir,cantar,beijar,abraçar viva a vida benhê,um beijo gostosoo*
    E... Thaa vc deve ter muitas qualidades sim não éh só a magrinha do ótimo controle naum viu?Vc deve ter muitas qualidades das quais eu ñ conheço!

    ResponderExcluir
  5. vc se corta?]]]eu nao me corto mas quando um mosqueito me pica eu coço até ferir, ferir mto e fico tirando a casquinha o tempo todo tenho kilos de marcas, querendo ou nao eh uma espécie de cutting


    depois que experiementei a mia de vdd comer e vomitar de vdd pra emagrecer (sempre soube q tinha o pé) desde daih quero vomitar TUDO que eu como mas kd o controle? nao quero me tornar MIA mesmo... e sim, quis me tornar ANA quando comer cei tanto que o blog se chamavba quero ser ana mas agora... eu só quero mudar a minha mente compulsiva pra uma mente controlada pra comer o mpinimo possível e claro, se permitir comer as vezes como ontem cquando saí com a S*

    eu sei q vc gosta de ser ANA e eu creio q vc pode ser uma ANA como um mínimo de saúde mas vc nunca me ouve... as vezes me sinto uma tia chata

    um dia tenho medo de vir aqui e kd a thalita?:

    e a gente descobrir que vc teve uma parada respiratória e não voltou


    pense nisto


    vc quer morrer pela depressão mas na real vc quer viver e ser feliz, vc nao eh a depressão nem a psicose nao se deixe dominar pelo lado ruim da doença


    te amo porra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não pratico cutting e tenho minha maneira de enfrentar a depressão (ficarei 1 semana na casa do meu amigo citado acima por causa disso)

      Sei que vc se preocupa comigo como todas aqui, só não gosto muito quando dizem de tal forma, como se eu pudesse sair a hora que quisesse (ao menos é isso que dá a entender).

      Excluir
  6. Poxa querida...às vezes é até difícil acreditar em quantas pessoas que passam pelas mesmas situações que nós passamos...sim somos anoréxicas e sim...eu também gosto de ser assim!!!
    Apesar de tantos fracassos eu gosto de conquistar um nf...de conseguir evitar comer um chocolate...me sinto vitoriosa!!!

    Perdi sim muitos amigos mas estou tão acostumada com esse fato que às vezes penso se já os vi alguma vez....


    Enfim....estás linda na foto querida!!! Brincar é o máximo!!!
    Quando der...por favor visita o meu blog??? Seria uma honra!!!

    Beijooo ~*s2

    ResponderExcluir
  7. Oi querida, lindo o texto, acredito que sejam os mesmos sentimentos compartilhados por muitas meninas.. E ainda tem gente que vem com a coragem de nos culpar.. Se não houvesse essa imensa ditadura da magreza, talvez eu nao miasse desde os 13 anos, e vc nao tivesse se tornado anoréxica.. Mas é mais fácil tapar o sol com a peneira né? E nos culpar de uma situaçao que poderia ter sido prevenida, ao invés de remediada..

    Enfim, apesar de as vezes seus posts me assustarem, eu gosto de vc se descrever como "magra", mesmo querendo perder mais, sabe que seu padrão já é esse.. já é assim que as pessoas te veem.. Reconhecer a realidade é um dom de poucas Ana's. Parabéns.

    Se cuida, beijos.

    ResponderExcluir
  8. Esse texto descreve bem a vida de qualquer menina que entrou de cabeça nos T.As. Não existe essa de comer e ficar feliz mais, ficar feliz é instantaneamente = a fome.

    "não tive infância" claro que teve, mas, quem disse que ela precisa acabar? :)
    Viva intensamente cada segundo, faça como faz em relação ao peso, e simplesmente não se importe com o que os outros pensam.

    ResponderExcluir
  9. Você necessita descobrir exatamente isto porque você ainda quer continuar sendo criança? Já resparou você usa roupas de criança, tem peso de uma criança e gosta disto esta é a verdade.
    Não estou a te criticar e nem sou aquela pessoa que é ofensiva e tals, apenas gostaria que pensasse nisto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade sim. De certo modo as anoréxicas tem receio de crescer, de se tornarem mulheres e tal, tem especialistas e médicos da área especializada que explicam melhor... mas sim, gosto disso, assim como crianças que gostam de bancar as adultas, eu e várias meninas gostamos de manter o corpo de criança, a infantilidade, deixar de ter olhares maudosos sobre vc, enfim... Cada um tem seu motivo.

      Excluir
  10. Nossa esse texto foi tocante mesmo me lembrou de mim mesma,uns anos atras,naum muitos,alias ate ano passado minha mentalidade ainda era essa, estava menos doente acredito eu,mais mesmo assim eu me odiava, me odiava muito mesmo, e evitava a realidade a qualquer custo, acho que ainda evito um pouco, a perfeição, a ideia de perfeição é tão bom...é bom imaginar como seria a minha vida se eu fosse perfeita...

    ResponderExcluir
  11. Nossa amor eu só uso o pó e naum dá para esconder quase nada.Para falar a verdade nem sei usar o corretivo!Estou a procura de uma base e vc falou a verdade em!compença mais comprar da Avon mesmo,a natura,o boticário éh um preço que chega a doer e ainda mais eu que tenho dó de gastar dinheiro.E amoR só mais uma perguntinha(eu sei eu te encho)entre o protetor solar e o bloqueador solar qual comprar?Vc tem ou já teve alguma experiência com os dois?é que eu queria uma opinião para saber qual o melhor a comprar,uns disem que éh o protetor outros o bloqueador,daí eu naum sei qual comprar.Obrigada linda
    Beijos bom final de semanaaa S2

    ResponderExcluir
  12. Confesso que chorei, e doeu ler esse texto. São as palavras que eu sempre tenho em mente, mas minha habilidade pobre de escrita não me permite descrever, e é até estranho ver seus sentimentos assim, na sua cara, encarando você, e ver outras pessoas dizendo sentí-lo, mas eu entendo. As vezes eu queria ser parte do grupo que vai a pizzaria e se diverte, alguém que não compreenderia e sentiria realmente esse texto, mas no final das contas, acabamos por nos apaixonar, por assim dizer, pela nossa dor, nossos pensamentos controladores constantes, isso tudo. As vezes parece que vivemos em outro mundo paralelo.

    E também li seu último post. Ah, obviamente o que mais me chama atenção é a sua magreza, és realmente pequenina :| Mas se isso é o que te faz bem, quem sou eu pra falar algo se almejo pelo mesmo? Bom, pelo menos agora não sei o que dizer.. Que eu desejo que você viva por muitos e muitos anos, espero que já tenha conhecimento.

    Fico feliz que esteja se divertindo na casa do seu amigo, é uma ótima terapia, hihi :)
    Espero que sua alegria se multiplique.
    Se cuida,

    Küss

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Achei o link do teu blog hoje no diario de uma dismorfia, não sou ana e nem mia, mas acho q entendo um pouco como vc se sente, não apoio nem vou te criticar por isso vc não precisa(mas tmb não importa vc nem me conhece mesmo), eu fiquei com algumas dúvidas, sei q é invasivo, mas tenho uma prima q mora em outra cidade e ela começou a restringir a alimentação, ter certos habitos, TOC(pelo menos pelo q ouvi acho q é por ai mesmo, na infância tive toc e ainda tenho alguns "comportamentos")e ela mora no interior e eles nao sabem como lidar com isso, então lembrei dela lendo por aqui, nunca li blogs de anas e mias, só o q eu já citei e alguns sobre outrs coisas, não li tudo e não pretendo procurar outros blogs sobre isso, desculpa mas não consigo. minhas perguntas podem parecer idiotas ou coisa assim mas mesmo achando q entendo o q vc sente eu queria entender algumas outras coisas.

    Sei q vc mora no Rio por ai tem tratamento psicologico gratuito?, só fiquei na duvida mesmo não to dizendo pra vc procurar um (bem eu deveria dizer), é q a tonta aqui veio descobrir depois de quase 3 anos q onde estudo tem e pretendo ir lá semana q vem.

    Afinal, qual o teu objetivo pratico, quero dizer, qual a meta final se vc tiver uma?

    vc tem sonhos?, não precisa dizer quais, mas eu queria saber se vc ta concentrada só nisso ou se vc tem um grande sonho, aquele pelo qual vc faria tudo para conseguir e que não tenha ligação com o teu corpo

    vc estuda o q?


    Por enquanto acho q é só isso. Obrigada.

    ResponderExcluir
  14. amore é a C* eu não acho que é fácil sair não, e no seu caso, vc mesma já disse que acha que seu caso é crônico... eu acredito mto na reprogramação mental.. é isto que to tentando fazer com minha mente compulsiva, estou tentando reprogramar ela pra ela parar de ser complsiva... quem me ensinou isto foi minha ex psicanalista comportamental la de brasilia q tratava eu e a S* e eu ja me reprogramei por assim dizer em mta coisa....

    acredito que se vc quer continuar ANA vc vai continuar... se um dia vc quiser parar de ser ana vc vai parar... e nao será fácil mas eu acredito em reprogramação mental sim e acredito que a ana sempre estará te assombrando mesmo assim maaaaaaaaaaaaaaaas acredito que se vc quer ser ana for ever e se vc gosta disto vc PODER SER ANA com um mínimo de saúde entende? já conversamos sobre isto...

    eh mto mto difícil... eu sei

    estes dias vc tavaputa da vida pq queria comer e nao conseguia... a ANA chega uma hora q fecha o estômago aí fica sério... por isto eu te pedi pra procurar um gastro


    eu não quero me tornar uma chata de galocha mas não quero q vc morra

    e sempre vou falar o que eu tiver que falar

    assim como vc faz comigo

    assim como os amigos de vdd fazem

    passei esta noite todinha pensando em vcc

    te amo de coração me sinto mto ligada em vc, mesmo nossas doenças sendo extremas somos depressivas, me identifico com vc vc eh minha diva te quiero amor

    bjos me perdoe se te magoei eu sei q nao eh simples pra mim tbm nao eh simples nao comer 3 pizzas grandes inteiras

    bjao

    ResponderExcluir
  15. fiquei feliz de ver que postou meu texto em seu blog, que é uma das minhas maiores inspirações. Obrigada. É bom ler os comentarios também e ver que tem muitas outras meninas além das que sigo que passam pelo mesmo. Não deixa de ser triste de ver que isso nos machuca tanto mas ao mesmo tempo é esse 'sofrimento' que nos faz feliz.

    Uma das coisas que mais admiro nas pessoas é quando conseguem viver essa 'infancia' que tem dentro de cada um. Se eu soubesse que crescer seria tão doloroso, desejaria ser criança pra sempre. Só enxergamos as coisas boas da vida com os olhos de criança, cheio de esperanças e inocentemente, as vezes com medo mas sempre com pureza.
    beijos, se cuida.

    ResponderExcluir
  16. esse texto descreve muitos dos meus pensamentos, ultimamente tem sido tão difícil '-'. Fique melhor amore, passe o tempo que for necessário com seu amigo, pois estar com que se sente segura é uma das melhores coisas. Beijos :*

    ResponderExcluir
  17. Adorei esse texto. Identifico-me com cada palavra do mesmo.
    Eu adoro ter um transtorno alimentar, (não a Bulimia que tenho, mas sim os períodos de Anorexia que tenho) pois faz-me sentir mais útil, dá-me uma sensação de que sirvo realmente para uma coisa. Não sei fazer mais nada senão dietas comer ou não comer, miar, e até exercitar-me compulsivamente. É para isso que sirvo, é para isso que nasci. Se ainda continuo vivo é devido à Anna e devido a acreditar que consigo, pois sem ela a minha vida não faz sentido. "A Anna é o meu corpo, a minha alma e a minha mente." Amo a Anna e não a quero deixar nunca. É para ela que vivo.

    ResponderExcluir

Seguidores