quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Sobre ontem

O programa foi show, me surpreendi com meu amigo, ver tudo tão detalhadamente é muito chocante.
Mãe da Ana Carolina, não, nós nunca esqueceremos, você não sabe como tem gente na Internet que idolatra sua filha e tudo mais; uma vítima infelizmente.
Regiane é demais!, tá muito linda e com um "ar", aspecto melhor, antes ela andava tão cabisbaixa... A mudança de casa (será que de trabalho também?) ajudou nesse processo.
Gostei muito que mostraram meu noivo, é um cara que me ajuda dia após dia.
Só algo que não curti é que, pela segunda vez, falei das diferenças entre quadro anoréxico/bulímico e transtorno alimentar, sobre como isso afeta, expliquei como funciona o transtorno, que é uma doença de cunho psiquiátrico, o que o doente vê e não mostraram nada disso. Até citei a Isabelle Caro, falei um pouco da história dela e também nada. Daí vão continuar a pensar que TAs são escolhas, enquanto não é. Em geral, tudo certo.
E vocês, assistiram a matéria?


Posted via Blogaway

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Um pequeno desabafo...

Isso é RI-DÍ-CU-LO! !
A empresa em que trabalho, ou melhor, o RH desta se RECUSA a me pagar passagem, enquanto isto é direito meu. Antes alegavam que eu não poderia receber passagem porque morava perto, errado, mas eu relevava porque gastaria bem pouco do meu bolso e me pouparia de todo mês ficar indo lá me estressando por um direito meu que não me garantiam. Tá. Agora que me mudei a história é a mesma mas pedem que eu espere não sei até quando pra que me forneçam um cartão. A diferença é que me mudei em agosto e de lá até o final desse mês já terei gasto 600 reais, tirados do meu bolso. Não me mudei de vez porque não tenho dinheiro pra ficar indo e vindo (são 4 e às vezes 5 conduções) para chegar ao trabalho,  então me mantenho na casa da minha mãe, que fica a 15 minutos de distância.
Não sei mais o que fazer, estou pagando para trabalhar e tudo que falam é "espera mais um pouco". Ridícula essa situação.


Posted via Blogaway

Reportagem sobre Transtornos Alimentares

Então gente, como já comentei antes aqui, será mostrada a reportagem sobre transtornos alimentares, a qual participei ano passado junto com a Regiane. Será algo mostrando como estamos depois de 1 ano e irão mostrar meu amigo Rob (o qual até já morei junto), tô muuuito ansiosa para vê-lo!! (Ele é esse das fotos acima). Meu noivo também participou, quero vê-lo também.
Bom, copio o texto da página do Conexão Repórter no Facebook, estou um pouco sem tempo para fazer um post mais longo.
------------------------------------

"No "Conexão Repórter" desta quarta-feira, "Prisioneiros da magreza".

Roberto Cabrini investiga a obsessão por corpos esqueléticos.
A anorexia e a bulimia assombram a vida de jovens brasileiros.

Transtornos alimentares considerados exclusivos do mundo feminino e que agora começam a afetar um outro universo. O masculino. Um caminho perigoso, muitas vezes, sem volta.

O dia a dia de brasileiros que pedem socorro e sofrem com a incompreensão. A luta pela cura. A superação passo a passo. Nem todos vencem.

Robson, 21 anos, estudante de moda. Um jovem bem articulado, de boa aparência e a doença que o tortura há 8 anos.

É nesta quarta-feira, logo após o "Programa do Ratinho", no SBT.


Posted via Blogaway

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Frustração é a palavra

Desculpem a demora a postar, tive problemas com meu celular antigo. Como estão?
Percebi que minhas coxas estão maiores, chorei por isso. Algo bobo pra quem é de fora mas frustrante pra quem é como nós. Vou mudar o horário do trabalho, estou cansada de gente me chateando, me zoando, além disso preciso ter uma vida com meu noivo. É chato e (repito a palavra) frustrante ouvi-lo me perguntar quando estarei com ele, que ele se sente só, que passa todas as noites sozinho, etc.
Ontem fizemos as compras de mês, encontrei com uma amiga que não via a tempos, muito tempo mesmo... Mais tarde passei mal e fiquei assim até a hora de dormir, algo que comi talvez.
Sexta deixei de sair com colegas de trabalho, já quero poder me acostumar a não sair, estou sem dinheiro e não quero ter de pegar mais no banco, creio que o melhor a se fazer é evitar gastos.
Só uma atualização rápida aqui. Estou chateada -não-, frustrada com algumas pessoas, situações e afins. Só quero poder ficar na minha por enquanto. Parece que o mundo só quer te machucar enquanto tudo o que mais quero é sorrir.

posted from Bloggeroid

Seguidores