quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Gentileza gera... gentileza?

Tenho que ser menos gentil com as pessoas.

Se vocês convivessem comigo diariamente saberiam que sou uma boa pessoa; às vezes até demais, sendo inocente demais - o que já fez (e provavelmente fará) que pessoas tirem vantagem de mim. Não sabem quantas pessoas me pedem presentes e eu, pra não decepcioná-las, já dei. Mas não posso continuar fazendo isso, até porque quero juntar dinheiro pra outras coisas.
Parece que falar direito é sinal de arrogância, gentileza demais gera segundas intenções e ser educado é algo errado.
Nessa semana, mais especificamente ontem, 3 pessoas deram em cima de mim. Na verdade... quase me beijaram, talvez por pensarem que por eu ser gentil logo quero algo a mais com aquela pessoa. Talvez se eu fosse rude e já mandasse todo mundo se f***r como costumam fazer por aí não aconteceria isso. Até pessoas que eu acabo de conhecer já querem sair comigo, mas não sair para se divertir mas sair com outras intenções. Ser educado nesse planeta deve ser raro.

Posted via Blogaway


Posted via Blogaway

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

22/01/2015

How are you guys? I hope you fine.

Tive uns momentos de compulsão essa semana, me deixei ter, assim entraria no modo "desespero" e iria atrás de mudanças. Saí de quase todos os grupos "ana/mia" no Facebook, os antigos, que serviam de suporte e ajuda, acabaram virando "pró anorexia/pró bulimia" com pedidos "urgentes" pra perdas  absurdas de peso em pouquíssimo tempo. Fora aquelas que desejam ter isso e... ah, francamente, não tô com cabeça pra falar nisso.
Tenho saído com colegas de trabalho, tem sido bem relaxante.
Depois posto mais aqui, estou uns dias sem dormir e quero por o sono em ordem. Ah, estou com o cabelo branco e roxo, apesar de fotos com flash o destaque é o roxo.


Posted via Blogaway

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Termos relacionados a anorexia (repost)

Termos relacionados a anorexia

termos
Alguns termos utilizados no diagnóstico da anorexia: 

Apetite = desejo de comer, derivado não só de necessidade orgânica, mas de sensações agradáveis ligadas ao ato de comer. É comportamental, é considerado um mediador entre os impulsos e/ou sinais fisiológicos e os fatores ecológicos psicossociais, por isso as vezes comemos mesmo sem ter fome.

Fome = sensação orgânica, urgência de alimentos. A fome leva-nos a comer alimentos de qualquer espécie.

Anorexia Verdadeira = a criança não ingere a quantidade de alimento necessária para o seu crescimento podendo levar a desnutrição.

Falsa Anorexia = a criança não quer comer ou come pouco na opinião dos familiares, mas está dentro da altura e peso normal.

Pseudo-Anorexia = recusa alimentar em função da dificuldade na mastigação, deglutição, presença de aftas, fissura palatina, estomatites ou outras condições que provoquem dor ou sofrimento.

------------------------------------------------------------------------
Texto postado originalmente em Anorexia - Conceito, Tratamento, Depoimentos e Sintomas

Tarde de cinema (post rápido)

Fui ao cinema com meus dois irmãos e um amigo nosso, fomos ver "Êxodo: Deuses e Reis". Ótimo dia, comemos várias besteiras e nos divertimos bastante. Finalizei o dia comendo no Subway *-*
A propósito, passei numa farmácia pela manhã para comprar algo, vi que lá havia uma balança e subi: 42kgs. Nada mal, mantendo o peso sem nem ao menos pensar nisso.
Tirando alguns estresses diários, o resto todo vai bem.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Recado a leitores (por falta de título melhor)

Não sei se esse post ofenderá alguém mas preciso escrever. Necessito. Aliás, antes de mais nada esse espaço é meu e me dá direito de escrever o que quiser, né?
É mais um desabafo mesmo.

Pensei em muitas coisas depois do dia 1º. Durante o mês de Dezembro já havia aumentado as crises de pânico e depressão, decorrentes do estresse que sempre tenho nessa época não sei porquê. Acho que o dia 1º foi o ápice de tudo. Não me contive. Incrível como depois disso estou mais tranquila desde então (para quem não entendeu, leia o post anterior).
Algo que vem me ocupando e, de fato, não sei como lidar são com alguns comentários, pedidos.
Todo dia recebo pedidos de ajuda, gente que quer emagrecer e recorre a métodos como anorexia e bulimia. Não precisa disso. Isso não é necessário, pra que desenvolver um transtorno alimentar só pra perder peso? E agora tem o Whatsapp. Pessoas que eu não tenho idéia de quem sejam me adicionam já pedindo dicas e tudo mais. Eu, Thalita, acho muito invasivo. Passo meu Facebook, Instagram, Blog, links de outras redes mas  whatsapp, ou seja, número de telefone, jamais. Se você tem meu número, considere-se com sorte, porque eu passo meu número a pouquíssimas pessoas. Se sou chata? Talvez seja. Mas celular sempre achei algo muito pessoal, ainda mais agora que trabalho, no meio do expediente gente me ligando pra saber quanto X alimento tem de calorias. Eu não sou a "menina anoréxica" o tempo todo.
Não tem problema em me mandarem mensagens sobre peso e dietas, mas muitas dietas e/ou dicas podem ser encontradas facilmente na internet.
Uma pergunta que sempre me fazem é sobre meu peso. Gente, faz mais de 1 ano que não me peso. Sério.
"Mas e a reportagem Thalita?"
Me pesei no dia da matéria e SÓ. Não tô nem aí pra peso. Até porque aprendi que medidas corporais valem muito mais que peso, principalmente no espelho.
"Então quer dizer que você não quer mais saber seu peso? Nunca mais vai se pesar?"
Vou sim me pesar vez ou outra, mas como manutenção, pra saber se estou muito abaixo do peso ou não, sem a obsessão de me pesar e usar aquele número como base para uma perda maior.
Sinceramente, depois de tantos anos de altos e baixos, perdas e ganhos, chega uma hora que cansa; e a minha hora já chegou. Claro que ainda tenho minhas manias de anoréxica que vez ou outra se agravam, mas não quero ficar nisso. Sem pessimismo, não tenho mais como fugir disso. Meu corpo já habituou. Se me vissem quando faço algo como "semana de engorda" saberiam que meu corpo rejeita quantidades grandes, passo mal, fico enojada com facilidade. E meu metabolismo pode acelerar ou desacelerar dependendo do que como.
Como disse antes, é só um desabafo. Sem ofensas. Mas eu não sou mais ligada em anorexia e bulimia o tempo todo, faz algum tempo que vivo minha vida COM o transtorno, e não deixando o transtorno me dominar.


Posted via Blogaway

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Virada de Ano Novo

Como foi o Ano Novo de vocês? O meu foi cansativo mas apesar de tudo foi bom. Quase perdi o emprego por não ter aparecido dia primeiro. Não apareci porque tive uma crise de mil coisas juntas e tentei me matar, meu noivo quem me socorreu. Enfim.
Ele ficou chateado por saber que essa não é a primeira vez, vez ou outra acabo tomando algum produto químico (analisando agora me senti naqueles programas do Discovery com pessoas e hábitos estranhos kkkkkkkk). Vamos rir um pouco. (...)
TALVEZ sábado eu saia para uma balada com umas meninas, 'talvez' porque eu deveria ter saído neste último sábado mas saí muito tarde do trabalho.
Estou lendo o livro "Assassins Creed - A Cruzada Secreta", de Oliver Bowden, muito bom, quero em 2015 ler mais, principalmente os livros que comprei ou ganhei e pouco encostei. Como "promessa" para 2015..., não, vou chamar de projeto, assim há mais chances de concluir. Próximo projeto é treinar músicas da Britney Spears no violino. Sim, adoro essa loira /mejulguem.
Só isso por enquanto. Ah, não, mais uma coisa, tenho uma amiguinha gringa agora, Mia. É estranho como eu falo normal com ela, sem balbuciar palavras em inglês. Como se fosse algo do meu cotidiano. Mesmo assim ainda acho que preciso estudar muuuuito.


Posted via Blogaway

Seguidores