sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Hashtag #MeuPrimeiroAssedio

  Encontrei hoje esse blog com a seguinte matéria Meu primeiro assédio [link aqui] e vi que muitas internautas tem falado e relatado isso nas redes sociais. Vocês já conhecem o projeto? Já pensaram no tema e como ele tem se mostrado no dia a dia? Mulheres sofrem assédios frequentemente e por conta disso nem reparamos direito, ou então reparamos mas é tão habitual que parece que calar é a melhor solução. Não, não é.
  Esta semana mesmo um cara me seguiu enquanto ia para o trabalho. Algo que sempre faço pra evitar gracinhas é IGNORAR, porque responder de volta faz o(s) cara(s) pensar(em) que você está gostando e que o seu "não" na verdade é um sim. Ignorar dessa vez não foi o suficiente, andei até uma delegacia de polícia e no caminho todo ele atrás... Quando me aproximei da DP ele sumiu. Mas lembro de todas as características dele.
  Outra coisa chata que me acontece é no ponto de ônibus, sempre tem algum motorista abusadinho ou taxista que para o carro perguntando para onde irei. Se o taxista cobrasse por uma viagem de 2h o mesmo que pago no ônibus, quem sabe! Primeiro que se quisesse um táxi não ficaria num  ponto, já que trabalho numa rodoviária e lá mesmo conseguiria táxis. E segundo que nem toda mulher que fica no ponto de ônibus quer "segundas intenções". Tenho mais medo desses canalhas do que pivetes, e olha que no Rio de Janeiro tem muitos!
  Deixo aqui apenas um de vários relatos e insatisfações que já tive.

sábado, 14 de novembro de 2015

Viva a positividade

  Oi, como estão? Nessas últimas semanas tenho trabalhado meu lado positivo, atraído positividade e bons pensamentos e tudo tem se saído muito bem. Não que tudo n vida seja 100% positivo sempre, mas o importante é ver o lado bom das coisas.
  Algumas roupas minhas estão ficando inutilizadas porque não me cabem mais, talvez seja hora de trocar o guarda roupa.
  Voltei a platinar o cabelo e ele está branco novamente o/ , e estou ansiosa pelo fim de ano, mais especificamente a black friday, espero comprar alguma coisa legal dia 27 de novembro.
  Só um pequeno update mesmo, troquei todo o layout do blog e não postar? Isso não posso hehe.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Atriz que pesava 20 kgs fala sobre tratamento



   Uma atriz de 1,73 metros de altura chegou a pesar menos de 20 quilos e quase morreu em decorrência de anorexia nervosa. Mas após pedir por socorro, há seis meses, Rachael Farrokh mostra que é possível se recuperar.
 
  Rachael virou notícia em maio após postar um vídeo no YouTube em que detalha sua batalha de 10 anos contra a anorexia. Ela pediu ajuda financeira, por meio de um financiamento coletivo, para que pudesse custear o tratamento. O resultado impressionou sua família: as doações alcançaram quase $ 200 mil (cerca de R$ 786 mil).

  A atriz, que antes mal conseguia falar e se levantar, compareceu na última terça-feira (27) à segunda Marcha Anual Contra Transtornos Alimentares, em Washington D.C. (EUA) e se mostrou completamente diferente da figura frágil e magra do vídeo. Acompanhada do marido, Rod Edmondson, ela conversou com o canal NBC4 e afirmou que atualmente se dedica a ajudar pessoas que tenham a mesma doença.

  Rachael explicou ao canal por que alguns tratamentos não funcionaram com ela. “Meu corpo não estava respondendo a nenhum tratamento porque eles não entendiam que a mente precisava acompanhar o corpo”. A ativista procurou ajuda em clínicas em Denver, Califórnia e por último em Portugal, decisão que fez toda a diferença. “Finalmente fui tratada com respeito e eu nem sabia que merecia isso”.

  Apesar de ainda estar fraca e ter dificuldade para se levantar sozinha, Rachael passou por uma grande transformação e quer usar sua fama para ajudar outras famílias e pacientes com transtornos alimentares.

  M. Duarte, médico que cuida do caso, escreveu na Facebook da atriz que ela faz caminhadas diárias de 15 minutos para reconstruir, gradativamente, sua musculatura. “Rachael está bem na parte física e médica, apesar de ainda ter um longo caminho pela frente”.

  Após conseguir alcançar quase $ 200 mil, ela fez um vídeo agradecendo a todos que a ajudaram e lhe deram “uma chance de viver”: “Gostaria de agradecer todos vocês por tudo que fizeram por nós. Vocês têm sido tão bons em nossas vidas e eu realmente tenho uma chance de viver”.

Rachael antes e Rachael depois do tratamento:




Fonte: Terra

Seguidores