quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Fim de ano

  Só eu acho que esse ano passou muito rápido? De repente é Dezembro, de repente é dia 20, de repente é Natal e daqui 1 semana é final de ano. Esse ano foi diferente para mim e continua sendo, graças à essa vibe positiva este será o primeiro ano em que não penso em suicídio ou algo negativo, então estou ansiosa por essas datas sim. O que me impressiona é o quão estressadas as pessoas ficam nesse mês, estressadas e nervosas, apressadas, insatisfeitas apesar de já ter algo muito bom em mãos.
Apesar de situações ruins nesse final de ano estou otimista e sempre pensando no "pós". Se algo ruim te aconteceu, o que fazer para mudar essa situação no presente?
  Desejo à vocês a mesma positividade que tem me afetado e transformado, a mudança nós que fazemos independente da situação. Boas festas!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Chateações

                                   

  Conforme o tempo passa mais percebo que o desgosto pelo meu corpo não é realmente MEU desgosto pelo corpo mas a opinião DOS OUTROS sobre ele. Eu sinceramente gosto de como sou, a única modificação que faço é em relação a marcas no rosto e cabelo colorido, e só.
  Para a sociedade eu tenho que ser do jeito que querem e julgam ser o certo, pesar mais, ter pernas mais grossas, ter peitos maiores, ter o cabelo natural, não trabalhar e ser somente sustentada por outros, etc, etc. O que tem de errado EU gostar de ser como sou? E me falam tanto isso que fico mal e me sinto errada (?) e fora de contexto quase sempre.
  Ligar o foda-se é possível? É possível sim e apesar de filtrar só o positivo pra minha vida infelizmente escuto coisas que ficam na memória ainda.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Pedintes de rua, Rio de Janeiro

  O Rio de Janeiro continua sendo uma cidade perigosa, parece que nada muda, sempre alguém querendo te assaltar e/ou pegar algum dinheiro (pedintes que mais parecem que vão te bater caso você não dê 1 centavo à eles). Não dou mesmo! É chato, é inconveniente, não posso comprar UMA bala na rua que lá vem alguém te OBRIGAR a comprar algo para ele também, e se você não tiver dinheiro insistem e insistem achando que você está escondendo deles, muita chatice.
  Algo que aprendi com a minha mãe desde criança é que se alguém de rua estiver com fome ele vai te pedir comida e não dinheiro; quando saíamos para algum lugar e alguém pedia dinheiro para comprar comida, minha mãe - caso tivesse algum dinheiro a mais - perguntava o que a pessoa queria naquele local ali; se o tal insistisse para ganhar dinheiro ela não dava pois não sabia o que aquela pessoa faria com o dinheiro. Imagine você dar esmola para alguém e esta pessoa ir comprar droga com o seu dinheiro, dinheiro o qual você trabalhou o mês todo por ele?
  Claro que nem todos os casos são assim e realmente há aquelas pessoas que precisam comprar um arroz, um feijão para alimentar os filhos... Hoje mal vejo gente assim, o que mais vejo por aqui são pessoas pedindo dinheiro para bancar os vícios.
  Só uns pensamentos meus... Parece que as pessoas ficam mais agressivas a cada ano, te agridem ou tentam agredir mesmo que você não tenha 1 centavo que seja no bolso. E reclamam por você não ter dinheiro. Ai ai...

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Dores de estômago e retorno aos 38kgs

Descobri mais uma coisa na minha vida: esofagite de refluxo. Definição: A esofagite consiste na inflamação da mucosa que recobre o interior do esôfago. Pode vir acompanhada de um estreitamento no interior do conduto. O refluxo gastroesofágico é a causa mais comum de esofagite.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Esofagite_de_refluxo

  Todo ano sofro com o organismo rejeitando alimentos, é algo comum até, esse ano fui à emergência pois sentia dores muito fortes, tão fortes que não conseguia dormir, quanto mais comer. Quando passei pela enfermeira antes do médico ela brincou dizendo "Isso aí não é uma úlcera?", Depois que passei na consulta com o médico fui pesquisar no Google e descobri a esofagite de refluxo, algo que é comum em pacientes com anorexia há muitos anos e que se encaixa direitinho com as características que tenho passado todos esses anos. Minha reação? Fiquei feliz! Sim, porque agora sei o que é e como tratar, aliás tomei um remédio recomendado para isso e o alívio foi imenso!
  Passei tanto tempo com essas dores e sem conseguir comer (aliás não poderia tomar mais do que 400ml que já sentia como se alguém socasse meu estômago por dentro), cheguei aos 38kg! Todos os ossos super aparentes, cansaço ao extremo... Mas ok, nada que seja novo pra mim.
  Alguma de vocês já teve algum período do corpo rejeitando alimentos?


Seguidores