quarta-feira, 21 de junho de 2017

Querida mulher

Relações são complicadas. Questão de dividir emoções, opiniões, espaço, tempo, muitas vezes casa, cama, entre outros. Relação não é posse. Mas é difícil sair desse pensamento.
Ter relação estável boa, poder sair à noite sem precisar da "autorização" do parceiro como diversos casais fazem, ter amigos próprios, mas o ponto não é esse. O ponto é fazer mais do que dividir e acabar fazendo mais do que o outro lado, arrumar a casa, planejar, fazer roteiros acabam sendo responsabilidade de uma pessoa, quando deveria ser responsabilidade de ambos. Fazer mais do que seu lado e planejar por ambos, pensar por ambos, se posicionar por ambos. Por que limpar, arrumar e organizar casa acaba sendo "coisa de mulher" algo já estipulado socialmente? "Não Thalita, eu sou homem e ajudo em casa". Será que ajuda mesmo?
Se você fizer uma pesquisa e realmente procurar saber o que a pessoa faz, saberá que a ajuda não chega a 30% do que realmente a pessoa acha fazer. Não.
Limpar tal área 1x não significa que a mulher não tenha que limpar ali sempre, lavar a louça 1x não quer dizer que a mulher não terá de lavar pelo resto da semana, lavar roupa 1x não significa que a mulher não terá que fazer isso pelo resto do mês.
Uma vez não é o necessário, tá longe de ser. Fazer algo desse tipo é legal, é, mas não é mais do que obrigação. Não queiram ser aplaudidos por isso. Se duas ou mais pessoas dividem casa, por quê só uma tem que se responsabilizar por tudo?
Mulher trabalha, estuda, desvia de assediadores no caminho pra chegar em casa e ter que trabalhar novamente, e "AI!" se reclamar do copo sujo na pia, da toalha molhada esquecida na cama, de sapatos jogados, "É sua responsabilidade", "Você é a mulher da casa", "Eu trabalhei muito hoje, quero descansar", negligenciando totalmente que você também passou o dia fora e que só quer sentar um pouco.

A sociedade tá longe de mudar.

posted from Bloggeroid

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores